terça-feira, 29 de setembro de 2009

Queridos leitores,


Devido a graves problemas de saúde
que venho enfrentando
:

o meu blog "
O Caixote de Pandora"

será lacrado temporariamente!!!


  • Após autorização médica,retornarei correndo.


sexta-feira, 25 de setembro de 2009

SENTIDO


Eu, que não me vejo mais,

estou nu e desbastado,

há agulhas tatuando 

a carne de sombras cruas.

        

Eu, que não me sento nunca, 

criei dos dias eviscerados 
a terra que o sentir aduba, 
há sangue ejaculando dos ipês. 

Eu, que não me ouço nunca, 
cantei sem voz e sem vontade 
os intervalos entre as horas 
morrendo saudades e agonia.

Eu, que deflorei minha alma, 
ergui espadas, roubei sonhos, 
tingi minhas frágeis fibras 
com repetidas tintas de coragem

que pincelei e hoje estão jogadas

Borradas sem importância.

Eu, que imaginei o sempre, 
me atirei de enormes pontes 
entre penhascos escondidos, 
esculpidos no sono das eras.

Agora, que nada sinto afora, 
tateio o oco do mistério, 
e trago à luz a mão suja 
de barro, de bosta, de vida.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009


Esse é um dos filmes que mais me encanta pela sensibilidade,
pela rica trilha sonora.Já vi todos os filmes do Robin Willians.
Hoje me deu uma vontade arrebatadora de assistir esse filme.
Estou baixando ele,estou anciosa...sensivel ao extremo!
Ah...(suspiros "entre parênteses")
Já peguei a trilha sonora e estou ouvindo incessantemente.
Pra mim, a parte instrumental da trilha sonora é a coisa mais perfeita que eu já vivenciei na história da minha existência.


A primavera chegou em tons cinzentos.

Dias chuvosos e nublados no tempo,no templo da alma.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Jantar

Em dias chuvosos quebrar a rotina é essencial.
Depois de passar o dia todo trancafiada dentro de casa lendo,escrevendo,produzindo,
quase me descabelando em ideias e mais ideias...
Resolvi fazer um jantar!
Nada a luz de vela,porque era apenas para minha mãe e eu.
Nada de comida tão sofisticada,porque o estômago já estava apitando de fome.
Cozinhar...pelo simples prazer,pelo sabor do gesto.
Com as botas snake(impermeáveis,ainda bem) sai dançando na chuva,pisando de poça em poça
vendo a agua escorrer pelo asfalto feito as Cataratas do Iguaçu.
Fui a compra dos ingredientes!
Uma bela massa...a língua até salivou entre os dentes pedindo um bom vinho.
Pensei em um Cabernet Sauvignon,Pinot Noir ou até mesmo
um Bordeaux,mas beberia sozinha,porque minha mãe ficaria no primeiro cálice.
Então,coloquei Jacques Brel ,enquanto eu fazia o tempero ,remexia os quadris
de um lado pro outro fazendo a colher de microfone cantava Ne me Quitte Pas.
Acabei ficando na Coca-Cola mesmo passando por Paulinho Moska e Chico Buarque
O jantar foi encantador.
Preciso viver dias diferentes,pintar o quadro da vida na medida da felicidade.
A ousadia se faz necessária,só assim,deixando a criatividade sair pelos poros.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Os Filmes que Não Fiz




Então,uma querida amiga de São Paulo que faz cinema
sempre me vem com coisas geniais e engraçadíssimas.
A sacada da vez ,foi esse curta (Os Filmes que Não Fiz)
de Gilberto Scarpa,que é uma crítica brilhante e bem humorada sobre
cineastras que pela dificuldade e/ou falta de recursos acabam
não completando seus projetos.
Falta de recursos, azar ou falta de vontade?
Eis a questão!

O link pra quem quiser conferir:
http://www.portacurtas.com.br/pop_160.asp?cod=8707&Exib=5286


Beijos Cah,saudades,coisas estranhas e felizes pra ti !

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A Fúria da Beleza


Estonteantemente linda , a beleza dessa Maria sem vergonhosa, doeu tanto ,

que eu dei de chorar por causa de uma flor comum,misteriosa do caminho.

Uma delicada flor,ordinária,brotada da trivialidade do mato,nascida do varejo da natureza.

Me deu espanto.Me tirou a roupa,o rumo,o prumo e me pôs a mesa.

É a porrada da beleza!

Eu dei de chorar de uma alegria funda,quase tristeza.

Acontece e as vezes não avisa.A coisa estarrece e abre-se um portal,é uma dobradura do real,uma dimensão dele.Uma mágica a queima-roupa,sem truque nenhum porque é real.

Doeu tanto e com tanta força,que eu dei de soluçar.O esplendor do que vi, era pancada , era baque e era bonito demais.

Penso as vezes que vivo pra esse momento,sagrado,material,cósmico quase molecular.

Posto que é mistério descreveu exato,perambula a ermo dentro da palavra impronunciável.

Sei que é dessa flechada de luz que nasce o acontecimento poético.Poesia é quando há iluminação zureta,bela e furiosa.Desse espanto se transforma em palavra.

A florzinha distraída,existindo singela na rua paralelepipeda,doeu profundo como se passasse do ponto.

Como o máximo do gozo,aquele ápice do prazer.Aquele máximo indivisível que a gente pensa até que vai morrer.Aquele momento que de tão bom, é bom de doer.

No instante em que a gente pede: _Pára!

Querendo e não querendo mais poder porque mais do que aquilo, não se aguenta mais.

Sabe como é...

Violenta as vezes de tão bela que a beleza é.

(Elisa Lucinda)

O Girassol



video


Composição: Edgard Scandurra

Eu tento me erguer
Às próprias custas
E caio sempre nos seus braços
Um pobre diabo é o que sou...

Um girassol sem sol
Um navio sem direção
Apenas a lembrança
Do seu sermão...

Você é meu sol
Um metro e sessenta e cinco
De sol
E quase o ano inteiro
Os dias foram noites
Noites para mim...

Meu sorriso se foi
Minha canção também
Eu jurei por Deus
Não morrer por amor
E continuar a viver...

Como eu sou um girassol
Você é meu sol...(3x)

Eu tento me erguer
Às próprias custas
E caio sempre nos seus braços
Um pobre diabo é o que sou...

Um girassol sem sol
Um navio sem direção
Apenas a lembrança
Do seu sermão...

Morro de amor
E vivo por aí
Nenhum santo
Tem pena de mim...

Sou agora
Um frágil cristal
Um pobre diabo
Que não sabe esquecer
Que não sabe esquecer...

Como eu sou um girassol
Você é meu sol...(4x)

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Listen



Agora os próximos passos são :
1.parar de fumar
2.Voltar a fazer exercícios
3.amar Capitu (minha Maria Fernanda Candido)



Será que Nhá Chica vai atender meu pedido?!
eu seria a pessoa mais feliz do mundo
os olhos voltariam a brilhar
Caminho sinuoso,sou perseverante...
Hábitos e conduta sendo mudados
Minha profissão,vida e um todo começa a exigir mais discrição
Assim será!

-> música que batuca o Caixote ::: The Rain Song - Led Zeppelin ::: embala a alma,aiiiii iaiiii....

Hoje , 16 de setembro,seria aniversário do meu pai.
Eita saudade ....1 nao sem o meu velho já!!!!

Não teve festa na cidade,como sempre fazem e de certa maneira
achei isso bom,porque estou com cara de poucos amigos.
Nem tô animada pra festidade alguma.
Mas hoje tenho show e o meu público sempre tem o melhor de mim,independentemente de qualquer situação.


Apesar de tudo o que vem acontecendo,preciso começar a rir das minhas desgraças,tentar achar alguma graça nelas porque não posso continuar do jeito que estou.
Não sei empurrar as coisas com a barriga,nunca soube.
Enquanto a vida profissional segue brilhante,a vida amorosa afunda numa proporção
chocante e imprevisível.
Tenho me sentido um nada,desvalorizada,esnobada,com auto-estima no pé.
Péssimo...

Mas existem coisas boas acontecendo tb.
Ontem (15 de setembro) toquei sóbria,tomando guaraná.
Da pra crer nisso ?!....pois é...nem eu cria!
Preciso dar um rumo nas coisas,já está mais que na hora de
selecionar as prioridades e descartar o desnecessário.
Não que eu seja Darwinista,mas tem que haver uma seleção natural.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Lágrimas
É uma tristeza que chega a doer fisicamente
de tão profunda arranca pedaços da alma.
Me calo
Dói
é indiferente aos outros
e essa falta de compaixão dói.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009



Choro...
Ninguém sabe
Ninguém vê
Dói demais

As lágrimas são insistentes,sem pausa.
Estou fraca
Querer ser feliz acho que é pedir muito
Choro,quieta,em silêncio.

Nunca estive tão mal na minha vida
Isso não passa e dói...
Não depende de mim,nem sei mais de que depende.
Então eu choro,sozinha,em silêncio.

sábado, 12 de setembro de 2009

Bang Bang Faroeste


Não estando satisfeito,ele foi acertar as contas.Trajado de preto e jeans,ele se achou dono da situação bailando pelo asfalto.Andava por entre as ruas trançando as pernas quando avistava o que queria, sabia mirar o alvo em cheio como ninguém,mesmo tremendo por dentro.Não distinguia emoções entretanto diagnosticava o risco como quem oferta maças verdes a ermo.Rangendo os dentes de fúria quis distribuir um tapa na cara de quem lhe ofereceu a face,mas fez pior.Com a arma em punhos atirou friamente no espaço que cabia,entre a bala,o ar e o corpo.O alvo,foi a tristeza....mero sentimento alheio.
Agora ele cumpre seus dias,aceita seu legado,admite a pena que lhe foi imposta de cabeça baixa,tamanho o peso que carrega e tem consciência disso.
Eu muito sinto pelos que pouco sabem usar da vida como instrumento de felicidade.
As opniões,desejos e vontades constam de um singularismo indiscutível,por isso não se tem como colocar em foco.A atitude sempre existe para o que não há necessidade,péssimo hábito.Pecaminoso é não saber ler as letras dos olhares e passar batido pelas ruas da cidade.
O jovem bang bang sente a diferença entre o bem e o mal,mas se prende em medos infundados e falsos propósitos.
O pior não é dar de cara no muro,mas ser sábio e não encontrar maneiras de ultrapassá-lo.
Sonho que se sonha só,não passa de ilusão.
O atirador continua se escondendo por trás de seus trajes e continuará sofrendo por não ter capacidade de querer ser o que quer.
Sinto por ele.
Na carta que havia sobre a mesa de seus aposentos havia alguns dizeres:

"Parti,não sei quando ou se voltarei.Me perdi da essência,das cores,palavras,de toda minha natureza apenas
por querer cuidar das flores e ainda não ter um jardim.Seguirei enfim triste e cavaleiro de armas e armaduras,até cair do cavalo."

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

A vida tem dois caminhos:



Ou você segue o caminho da Tristeza,
arma-se de medo, de ciúmes e de falsas alegrias,
arma-se de angústia, fecha os olhos, se acomoda,
e segue o rebanho dos que não sabem;
obedece regras injustas, não reage, não questiona,
não se aprimora, não lê, não significa,
nem percebe o absurdo em que se mete:
vende a própria natureza
por duas ou três moedas de aço,
troca a inocência pura pela responsabilidade apressada,
torna-se respeitável aos olhos da sociedade,
cumpre horários, nunca tem tempo,
preocupa-se com coisas banais;
comerciante das próprias emoções, já não brinca,
vive correndo, ama com pressa,
esquece-se da lua,
e se torna uma pessoa média, mediana, medíocre,
pequena, cansada e normal...


Ou você escolhe o caminho da Ousadia,
compreende, se aprofunda, vai mais longe, realiza,
respeita o ser humano que existe em você mesmo,
resgata a própria vida e o sorriso,
rompe de vez com o passado agonizante,
procura defender a verdade, a justiça e a poesia,
acorda e assopra o fogo da alma que dormia,
ultrapassa os limites que sufocam,
cavalga o cavalo negro, cego e alado
das paixões gostosas e sublimes,
enche o peito de coragem, corações e relâmpagos,
acende de novo esse vulcão que é o teu corpo,
deixa a própria cabeça plena de agora,
de ternura e de vertigem,
e parte em busca de Aventura, de Amor e Liberdade.


É uma simples questão de escolha.



Qual é o teu caminho?


(Edson Marques) 

quinta-feira, 10 de setembro de 2009


"Renunciar ao amor parecia-me tão insensato como desinteressarmo-nos da saúde porque acreditamos na eternidade."

(Simone de Beauvoir)

Chopin


Essa semana,chegou o mais novo integrante da família.
O Chopin,o mais irreverente melódico bicudo que conheço !!!
Chopin é um lord inglês...com sua postura clássica e imponência altiva vem encantando
e chamando a atenção
literalmente cativa!

"Canta , está surgindo os primeiros raios da manhã
Amarelinho de doces melodias,de alpiste e ovo.
Seja bem vindo a sua nova moradia.
Somos uma família de cantores, acordes,
de ritmo e harmonia."

P.S.: dormir é apenas uma tentativa frustrada.A idade vem chegando e a herança genética de papai também!
Dores de coluna me travaram,tô andando curvada e não consigo fechar os olhos por causa das fincadas incomodas.Chopin ainda estava dormindo quando fui espiar...todo encolidinho,uma bolinha amarela e felpuda.Chopin acorda,vaiiiii ...e canta pra eu tentar dormir...rs

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Bem-me-quer...mal-me-quer


Bem-me-quer ... os versos não se desligam.
Duvido de-ô-dó que alguém consiga.
Margaridas brancas buscam paz.
É assim que... se... faz.

Mal-me-quer ...fúria de um tufão de botas
Ironia do destino querer passar a perna nas horas.
Saudade entupida em veias de depressão.

Rosas brancas,prefiro as vermelhas,margaridas amarelas,
Pétalas e mais pétalas...
Tenho um jardim sortido de belezas no quintal do coração,
preciso adubá-lo de alegrias.
chove muito...
hombridade essencial cultivada
germinando a estação.

terça-feira, 8 de setembro de 2009






Meu amor ,o que você faria?
Se só te restasse esse dia .Se o mundo fosse acabar .Me diz o que você faria?

Conto dos Pássaros



Os pássaros que encantam estão além dos vales.
Irei a colina com um alçapão
vou capturá-lo a todo e qualquer custo.
resgatarei a esperança...
Ele ficará para sempre comigo sendo inspiração,suntentando
a alegria nos acordes do violão.
Não existe melodia sem letra.
Pássaros de libra,depois de setembro vem outubro.
Existe paradeiro,sou o vento nas asas do destino.
Pólen de para-brisa a flor da pele.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009


Peço....peço...peço aflita.

Morri por dentro e ninguém viu.
E eu rezo absurdamente para Nhá Chica.
Só ela é capaz de trazer luz a minha vida.
Minha correntinha continua pendurada ao
pescoço feito um amuleto.
Sou devota.
A chave da felicidade,carrego junto ao peito.

Esperança...só um pouco de esperança.
Estou desesperada em ver tanto sofrimento.
Sou capaz de qualquer coisa,qualquer sacrifício.

A chave que abre portas...
A chave que está na corrente
que está no chaveiro.
A chave...

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

45 Lições que a vida ensinou



E-mail que merece ser postado com carinho ,enviado pela amada Rose Rafael (minha mãe de leite,fã incondicional de Cássia Eller e boa música,ex-colega de serviço,amante de tatoos como eu,companheira de copo, grande amiga e um imenso ETC...rs...Obs.:não neguei a raça!)

45 lições que a vida ensinou a Regina Brett (90 anos)


"Para celebrar o envelhecer, uma vez eu escrevi 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais requisitada que eu já escrevi. Meu taxímetro chegou aos 90 em agosto, então aqui está a coluna mais uma vez:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
2. Quando estiver em dúvida, apenas dê o próximo pequeno passo.
3 A vida é muito curta para perdermos tempo odiando alguém.
4. Seu trabalho não vai cuidar de você quando você adoecer. Seus amigos e seus pais vão. Mantenha contato.
5. Pague suas faturas de cartão de crédito todo mês
6. Você não tem que vencer todo argumento. Concorde para descordar.
7. Chore com alguém. É mais curador do que chorar sozinho.
8. Está tudo bem em ficar bravo com Deus. Ele aguenta.
9. Poupe para aposentadoria começando com seu primeiro salário.
10.. Quando se trata de chocolate, resistência é em vão
11. Sele a paz com seu passado para que ele não estrague seu presente.
12. Está tudo bem em seus filhos te verem chorar.
13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem ideia do que se trata a jornada deles..
14. Se um relacionamento tem que ser um segredo, você não deveria estar nele.
15 Tudo pode mudar num piscar de olhos; mas não se preocupe, Deus nunca pisca.
16. Respire bem fundo. Isso acalma a mente.
17. Se desfaça de tudo que não é útil, bonito e prazeiroso.
18. O que não te mata, realmente te torna mais forte.
19. Nunca é tarde demais para se ter uma infância feliz. Mas a segunda só depende de vocÊ e mais ninguém.
20. Quando se trata de ir atrás do que você ama na vida, não aceite não como resposta.
21. Acenda velas, coloque os lençóis bonitos, use a lingerie elegante. Não guarde para uma ocasião especial. Hoje é especial.
22. Se prepare bastante, depois deixe-se levar pela maré..
23. Seja excêntrico agora, não espere ficar velho para usar roxo.
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.
25. Ninguém é responsável pela sua felicidade além de você.
26. Encare cada "chamado desastre" com essas palavras: Em cinco anos, vai importar?
27. Sempre escolha a vida.
28. Perdoe tudo de todos.
29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo.
31. Indepedentemente se a situação é boa ou ruim, irá mudar.
32. Não se leve tão à sério. Ninguém mais leva...
33. Acredite em milagres
34. Deus te ama por causa de quem Deus é, não pelo o que vc fez ou deixou de fazer.
35. Não faça auditoria de sua vida. Apareça e faça o melhor dela AGORA!
36. Envelhecer é melhor do que a alternativa: morrer jovem
37. Seus filhos só têm uma infância
38. Tudo o que realmente importa no final é que você amou.
39. Vá para a rua todo dia. Milagres estão esperando em todos os lugares
40. Se todos jogássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos os de todo mundo, pegaríamos os nossos de volta.
41. Inveja é perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.
42. O melhor está por vir.
43. Não importa como vc se sinta, levante, se vista e apareça.
44. Produza.
45. A vida não vem embrulhada em um laço, mas ainda é um presente!!!

ESCRITO POR REGINA BRETT

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Memórias de um peixinho dourado



"A memória de um peixinho dourado só dura 3 segundos. Então, depois de uma volta pelo aquário tudo é novidade. cada vez que dois peixinhos se vêem, é como se fosse a primeira vez. É como nós Humanos. Cada nova paixão é como se fosse a primeira. Uma reação química apaga a lembrança da última dor de amor e nós pensamos : "isso é maravilhoso,isso é novo, é diferente!" como uma mulher que esquece a dor do parto. em troca de que? do amor. Repetidamente , repetida vezes... mesmo conhecendo a paisagem do amor, seu cimitério, suas lápides e abismos silenciosos em que se caaem. Voltamos como se a vida fosse novamente um áquario limpo cheio de maravilhosas novidades e tudo esta apagado pela memória. Tudo é novo e excitante..."

Em português, o título foi traduzido como "Todas as cores do amor".
Inclui canções de Tom Jobim :
Desafinado,Lamento do Morro,Águas de Março e Amor em Paz.
Uma trilha sonora perfeita com enredo fascinante que visualiza o amor em todas as vertentes.
Tem citações de Rilke ,entre outros poemas
.



“ Amar-te ,simplesmente, me basta hoje.

Mas não descansarei enquanto mão mais talentosa...

Não tiver moldado o meu barro para ser digno do teu nome.

E se essa mão secreta não atingir a perfeição...

Na roda eterna ,deve o meu amor fortalecer-se na chama...

E dar-me vida ,forjado pelo aço.

Pois quero te amar através...

Das eras que céleres passam,até que se esgotem as areias...

De todas as ampulhetas.

Oh, prometida,como pude amaldiçoar meu destino...

E passar de sombra a sombra sem notar os sinais da aurora! ”